Estresse físico, emocional e espiritual.

Estresse físico, emocional e espiritual.

É fácil perceber o quanto as demandas profissionais e mercadológicas escravizam física e emocionalmente cada um de nós, cidadãos assenhorados pela tirania das novidades efêmeras. É um absurdo descomunal o esforço que as pessoas empreendem para corresponder positivamente às expectativas tirânicas da nossa sociedade consumista.

Por causa do esforço quase desumano, e da dedicação fenomenal para correspondermos às necessidades reais, e principalmente as necessidades utópicas, nossas energias vitais vão sendo absorvidas igualzinho a um aspirador de pó potente sugando um punhadinho de poeira! A cada dia perdemos um pouco mais da saúde física e emocional. Basta uma análise sincera de si mesmo, ou um bate papo informal com uma pessoa conhecida, ou mesmo uma ligeira observação das pessoas que se atropelam nos calçadões de compras para percebermos que o marketing é uma ‘encarnação do deus deste século’ que rouba implacavelmente nosso sossego.

Mas a fadiga que nos oprime não está limitada à saúde física e emocional, nossa espiritualidade também é vitima do cansaço. Do mesmo modo que, gradativamente, vamos perdendo as energias físicas e ficamos desestimulados para nossas tarefas, nosso espírito também vai sentindo o desgaste natural da vida, até que a poeira se acumule fazendo-nos perder o ânimo espiritual. É nesta hora que precisamos de avivamento.

Para o cansaço físico e emocional precisamos de um bom descanso, ou de proveitosas férias. Mas para o cansaço espiritual, precisamos dos meios da graça que Deus generosamente providencia para seus filhos.

Obviamente é mais fácil diagnosticarmos o cansaço físico do que o cansaço espiritual. Manifestações claras em nosso corpo e mente nos convence rapidamente que precisamos de um período para recuperar as energias. A nossa dificuldade é a demora para aceitar que precisamos do avivamento para sarar a fadiga espiritual. Por isto quero apontar alguns sintomas comuns quando estamos fadigados no espírito e precisamos de avivamento:

1) Quando é mais fácil ficar em casa que ir aos cultos.
2) Quando é mais fácil ler o jornal ou uma revista que ler a bíblia.
3) Quando é mais fácil dormir do que ouvir a pregação.
4) Quando é mais fácil ficar do lado de fora do que entrar no templo.
5) Quando é mais fácil pecar do que vigiar.
6) Quando é mais fácil desobedecer do que seguir fielmente.
7) Quando é mais fácil assistir um programa de TV do que orar.
8) Quando tratamos as pessoas com utilitarismo do que com amor cristão.

Do mesmo modo que não podemos demorar em resolver o estresse físico ou emocional, também não podemos prolongar na resolução do estresse espiritual. Os prejuízos para quem padece da falta de apego aos assuntos da espiritualidade, sofrem danos ainda maiores. Às vezes implicam em prejuízos eternos.

Por isso precisamos cuidar das nossas férias, zelar dos descansos periódicos, mas nunca negligenciarmos os meios da graça que o Senhor usa para sarar-nos da fadiga espiritual!

Que o Senhor nos convença que precisamos de saúde física e emocional, e nos faça ávidos pela saúde espiritual.

 

Pr. Helio Klabono